3295-4004
famig@famig.edu.br

Comissão de Acessibilidade

 Considerando a Lei nº 10.861 de 14 de abril de 2004 que institui o SINAES (Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior); o Decreto nº 6.949 de 25 de agosto de 2009, a Lei 7.611 de 17 de novembro de 2011 que garantem o Direito das Pessoas Especiais e a Portaria nº 3.284 de 7 de novembro de 2003 para Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista instituiu em 2018 uma Comissão Permanente para propor e consolidar as ações desenvolvidas pela comunidade acadêmica  e prestar suporte às atividades de envolvam a acessibilidade na Instituição

A Famig destaca em seus princípios o Humanismo, o que denota uma Instituição aberta, qualificada, plural, diversificada e que integra a todos que dela participam. A inclusão faz parte do nosso processo educacional.

O que é acessibilidade?

A expressão “acessibilidade”, presente em diversas áreas de atividade, tem também na informática um importante significado. Representa para o nosso usuário não só o direito de acessar a rede de informações, mas também o direito de eliminação de barreiras arquitetônicas, de disponibilidade de comunicação, de acesso físico, de equipamentos e programas adequados, de conteúdo e apresentação da informação em formatos alternativos.

Não é fácil, a princípio, avaliar a importância dessa temática associada à concepção de páginas para a web. Mas os dados W3C (Consórcio para a WEB) e WAI (Iniciativa para a Acessibilidade na Rede) apontam situações e características diversas que o usuário pode apresentar:
1. Incapacidade de ver, ouvir ou deslocar-se, ou grande dificuldade – quando não a impossibilidade – de interpretar certos tipos de informação.
2. Dificuldade visual para ler ou compreender textos.
3. Incapacidade para usar o teclado ou o mouse, ou não dispor deles.
4. Insuficiência de quadros, apresentando apenas texto ou dimensões reduzidas, ou uma ligação muito lenta à Internet.
5. Dificuldade para falar ou compreender, fluentemente, a língua em que o documento foi escrito.
6. Ocupação dos olhos, ouvidos ou mãos, por exemplo, ao volante a caminho do emprego, ou no trabalho em ambiente barulhento.
7. Desatualização, pelo uso de navegador com versão muito antiga, ou navegador completamente diferente dos habituais, ou por voz ou sistema operacional menos difundido.


Essas diferentes situações e características precisam ser levadas em conta pelos criadores de conteúdo durante a concepção de uma página.
Para ser realmente potencializador da acessibilidade, cada projeto de página deve proporcionar respostas simultâneas a vários grupos de incapacidade ou deficiência e, por extensão, ao universo de usuários da web.

Registrations
Register with us by filling out the form below.

A senha deve ter ao menos 7 caracteres
A senha deve ter ao menos 7 caracteres

Please login to view this page.
Please login to view this page.
Please login to view this page.